Higiene Menstrual

investigando a preferência e resistência ao consumo de alternativas sustentáveis

Autores

Palavras-chave:

Higiene menstrual, Consumo sustentável, Alternativas sustentáveis, Produtos menstruais sustentáveis

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar a preferência e a resistência ao consumo de alternativas sustentáveis de higiene menstrual. Para tanto, realizou-se uma pesquisa qualitativa exploratória. Vinte entrevistas semiestruturadas foram conduzidas com pessoas que usavam produtos de higiene menstrual tradicionais ou alternativas sustentáveis. A análise dos dados se deu pela análise de conteúdo. Os resultados mostram que a questão ambiental é decisiva para a adesão aos produtos sustentáveis. Ademais, a presença de outros fatores relevantes. O uso das alternativas alterou positivamente o relacionamento dessas pessoas com a menstruação. As seguintes proposições foram estabelecidas: O foco na sustentabilidade do produto é um fator decisivo para a preferência pelas alternativas de higiene menstrual sustentáveis; A mudança para um produto menstrual sustentável é determinante para a relação mais positiva com a menstruação; O alto investimento inicial é fator decisivo na possível rejeição das alternativas de higiene menstrual sustentáveis.

Biografia do Autor

Cindy Loureen Bernardo Lima, Universidade Federal do Ceará

Mestranda em Administração e Controladoria pelo Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, da Universidade Federal do Ceará, na linha de Organização, Estratégia e Sustentabilidade. Graduada em Administração pela Universidade Federal do Ceará. Integrante do grupo de pesquisa intitulado Laboratório de Estratégia para Sociedade Sustentável (LESS). Atualmente é servidora técnico-administrativa da Universidade Federal do Ceará, atuando na área administrativa do Departamento de Engenharia de Teleinformática.

Núbia Costa de Almeida Braga, Universidade Federal do Ceará

Mestranda em Administração e Controladoria pelo Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, da Universidade Federal do Ceará, na linha de Organização, Estratégia e Sustentabilidade. Graduada em Administração pela Universidade Federal do Ceará e em Letras pela Faculdade Integrada da Grande Fortaleza. Integrante do grupo de pesquisa intitulado Laboratório de Estratégia para Sociedade Sustentável (LESS).

Érica Maria Calíope Sobreira, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com foco na linha de Estratégia de Marketing e Comportamento do Consumidor. Mestra em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará, com foco na linha de pesquisa Organizações, Estratégia e Sustentabilidade. Graduada em Administração pela Universidade Federal do Ceará. Integrante do grupo de pesquisa intitulado Laboratório de Estratégias para Sociedade Sustentável (LESS) e do grupo de pesquisa intitulado Atitude e Comportamento Sustentáveis: Avaliações Consumo e Pós-Consumo.

Claudia Buhamra Abreu Romero, Universidade Federal do Ceará

Doutora em Administração de Empresas, com ênfase em Marketing, pela Fundação Getúlio Vargas. Pós-doutora em Marketing e Sustentabilidade pela John Molson School of Business, da Concordia University, Canadá. Professora Titular no Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, da Universidade Federal do Ceará. Coordenadora do grupo de pesquisa intitulado Atitude e Comportamento Sustentáveis: Avaliações Consumo e Pós-Consumo.

Downloads

Publicado

2022-07-01

Edição

Seção

Artigos