“A cor da oportunidade”: discursos de universitários sobre cotas e a questão racial

Autores

Palavras-chave:

racismo, universidade, cotas, discurso

Resumo

Este artigo buscou analisar os discursos de discentes de uma universidade federal do interior de Minas Gerais sobre a lei de cotas e a questão racial. Os dados foram coletados utilizando-se o método grupo focal e as análises foram realizadas por meio das contribuições teórico-metodológicas da Análise Crítica do Discurso (ACD). Os resultados da pesquisa evidenciam que os discursos sobre cotas e a questão racial são bastante influenciados pela estrutura de racismo no Brasil, que permeia as relações sociais, as instituições e toda construção discursiva sobre raça. A maior parte dos discursos sobre cotas foi embasada mais argumentos em favor de critérios sociais e menos voltados para os raciais. Verificou-se, também, a emergência de discursos mitigadores, e aqueles que envidenciavam racismo reverso e justificação, além da culpabilização do negro por sua situação. Os achados da pesquisa podem contribuir para o debate sobre cotas e cotas raciais, no sentido de compreender como o racismo pode se (re)produzir no ambiente universitário.

Biografia do Autor

Isabela Ariane Bujato, UFES

Mestrado em Administração pela UFES

Adílio Renê Almeida Miranda, Universidade Federal de Alfenas

Doutor e mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras. Prof. da Universidade Federal de Alfenas. Programa de Pós Graduação em Gestão Pública e Sociedade.

Jéssica de Martins Sampaio, Universidade Federal de Alfenas

Mestrado em Gestão Pública e Sociedade

Willker José de Souza, Universidade Federal de Alfenas

Mestrando em Gestão Pública e Sociedade

Downloads

Publicado

2021-07-01

Edição

Seção

Artigos