A música como estratégia de comunicação para prevenção ao novo coronavírus

Autores

Palavras-chave:

Comunicação e Saúde, Música, Coronavírus, Comunicação de Risco

Resumo

A pandemia do novo coronavírus já atingiu a marca de 13 milhões de casos e 588 mil mortes em quase 200 países. As principais formas de prevenção são a higienização das mãos e o isolamento social. Essas informações, bem como as recém-descobertas sobre a COVID-19, devem ser comunicadas à população o mais rápido possível e de forma eficaz e eficiente. A música aparece como uma importante estratégia de comunicação em saúde e também de comunicação de risco nesse sentido. A partir da revisão de literatura, coleta de documentos e análise de conteúdo, esta pesquisa visa descrever e relacionar duas paródias sobre o novo coronavírus com o contexto atual. Os resultados mostram que as composições promovem entretenimento e ainda um serviço de interesse público.

Biografia do Autor

Arquimedes Pessoni, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Jornalista, pós-doutor em medicina pela Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) (2014), doutor (2005) e mestre (2002) em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), professor do corpo permanente dos Programas de Mestrado Profissionais em Inovação na Comunicação de Interesse Público e Inovação no Ensino Superior em Saúde, da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), líder do grupo de pesquisa CNPq "Inovação em comunicação de interesse público em saúde"

Thiago Pássaro, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Jornalista, mestre em comunicação, especialista em Gestão de Conteúdo da Comunicação – Jornalismo, técnico em Gestão Publicitária e coordenador de Comunicação do Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo. Email: passaro.thiago@gmail.com

Downloads

Publicado

2021-01-01

Edição

Seção

Artigos