Iconografia em sala de aula para deficiente visual.

Métodos e técnicas artísticas como affordances para a construção da imagem no ensino de fotografia e fotojornalismo no ensino superior

Autores

Palavras-chave:

Ensino Superior; Inclusão; Fotografia; Iconografia; Métodos.

Resumo

O processo de ensino e aprendizagem é um desafio para todas as partes envolvidas. Torna-se ainda mais interessante quando se encontra uma perspectiva nova pelo caminho. O presente trabalho aborda a adaptação de materiais e técnicas artísticas como metodologia e prática para o ensino da fotografia a partir da necessidade da criação de uma linguagem iconográfica para um aluno não vidente e o ajuste de técnicas para fotografar. Como affordances (GIBSON, 1979), fez-se uso de cola, cola relevo, papel cartão, cartolina, papelão, folhas de EVA, barbante, arroz, sagu, entre outros materiais para o desenvolvimento, elaboração e produção de “máquinas de aprender” para que o estudante criasse a iconografia própria e a possibilidade de percepção de formas, tamanhos, quantidade, espessuras, composição, enquadramentos através do tato. Respeitando a Lei Federal nº 13.146/2015 (Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência), com a evolução dos estudos, colaboração dos alunos, técnicos e professores, foi possível aferir que o processo da ensinagem (CAMARGOS; ANASTASIOU, 2003) se completou partindo dos conhecimentos, saberes e esforço de todos os envolvidos.

Downloads

Publicado

2020-09-21

Edição

Seção

Artigos