Uso do Google Trends como indicador para o faturamento de uma marca

Autores

  • Claudia Rosa Acevedo EACH-USP
  • Arthur Walter Portes EACH-USP
  • Bruno Silveira Scavone
  • João Gabriel de Freitas Araujo
  • Bruno Catão EACH-USP

Palavras-chave:

big data;, google trends;, marketing;, sazonalidade

Resumo

Na era do Big Data (INEICHEN, 2015), o Google Trends tem se tornado uma ferramenta estatística importante. Enquanto autores como Eysenbach (2006) e Seifter et al (2010) utilizaram o serviço de dados do Google para correlacionar volumes de buscas com números de casos de gripe e doença de Lyme, Choi e Varian (2011) e Schmidt e Vosen (2009) começaram a usá-lo como indicador econômico. O presente trabalho busca criar um modelo que correlacione o volume de buscas com o faturamento de marcas como Hering, Renner, Riachuelo e Natura. Para tanto, os autores utilizaram o Google Trends, programação em Python 3.7, além de regressão linear e testes de R² e R² ajustado. Os resultados provaram a eficácia do Google Trends como um preditor de faturamento para as empresas, levando em conta a sazonalidade das buscas e das vendas.

Biografia do Autor

Claudia Rosa Acevedo, EACH-USP

Claudia Rosa Acevedo – EACH-USP. Graduada em Economia pela USP e doutorada em Administração de Empresas pela FGV - SP. Atualmente é professora no curso de Marketing da EACH-USP e do Programa de Pós-graduação em Administração na PPGA/FMU.

Arthur Walter Portes, EACH-USP

Bacharel em Marketing pela EACH-USP.

Bruno Silveira Scavone

Bacharel em Marketing pela EACH-USP.

João Gabriel de Freitas Araujo

Bacharel em Marketing pela EACH-USP.

Downloads

Publicado

2020-09-21

Edição

Seção

Artigos